segunda-feira, 23 de março de 2009

EMÍLIA



*
*
[ALGUNS GUARDAM O DOMINGO INDO À IGREJA]
*
*
********************Alguns guardam o Domindo indo à Igreja
********************Eu o guardo ficando em casa
********************Tendo um Sabiá como cantor
********************E um pomar por Santuário.
*
********************Alguns guardam o Domingo em vestes brancas
********************Mas eu só uso minhas Asas
********************E ao invés do repicar dos sinos na Igreja
********************Nosso pássaro canta na palmeira.
*
********************É Deus que está pregando, pregador admirável
********************E o seu sermão é sempre curto.
********************Assim, ao invés de chegar ao Céu, só no final
********************Eu o encontro o tempo todo no quintal.
*
*
EMILY DICKINSON**(1830 - 1886), poetisa norte-americana.
*
Tradução: Rubens Alves.
*
Imagem: Church Yard, Joan Boryta.

2 comentários:

Mani disse...

Eu adoro esse poema. Obrigada por posta-lo.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.